Quinta-feira, 2 de Agosto de 2007

As "primas" do mestre-de-obras, e... as Obras-Primas do Mestre...

 

... Marcus Vitruvius Pollio ou Marcos Vitrúvio Polião (c. 70 - 25 a. C.) Arquitecto, Engenheiro, Agrimensor e Pesquisador Romano, compilou conhecimentos sobre hidráulica existentes à época, inspirados principalmente na literatura grega, escrevendo a obra De Architectura, que constitui o único tratado europeu do período greco-romano, dedicando-a ao Imperador Augusto, que viria a influenciar, séculos mais tarde, as concepções estéticas renascentistas.

Os seus padrões de proporções e os seus princípios Arquitecturais: utilitas, venustas e firmitas (utilidade, beleza e solidez), "inauguraram" a base da teoria classicista.

Projectou e construiu várias rodas d’água para accionamento de dispositivos mecânicos rudimentares. Também se notabilizou como autor de obras sobre arquitectura baseadas na sua própria experiência e em trabalhos teóricos de arquitectos gregos como Hermógenes. Para ele, as partes de um edifício deviam observar as relações harmónicas similares às existentes nas proporções do corpo humano.

No seu livro De Architectura (27 a. C.), de (10) dez volumes e redescoberto na abadia de Monte Cassino (1420), forneceu valiosas informações aos arquitectos "do quattrocento" italianos. Os primeiros sete volumes abordavam questões técnicas e estéticas ligadas directamente à Arquitectura. Falam sobre Urbanismo, princípios teóricos gerais, ordens gregas, decoração, construção de templos, edifícios públicos e privados. O volume oito tinha o título de "De aquae inventionibus" e tratava essencialmente sobre obras hidráulicas. Os dois últimos volumes tratam respectivamente de Astronomia e construção de relógios solares, além de maquinaria civil e militar. Publicado em italiano pela primeira vez (1486), De Architectura foi mais tarde traduzido para as principais línguas ocidentais. A obra foi considerada fundamental em matéria de arquitectura clássica antiga até o século XIX.


O Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci. As ideias de proporção e simetria aplicadas à anatomia humana. O Homem Vitruviano e as suas proporções.”

 

Idade Média
Existe uma teoria, que diz que Vitrúvio caiu no esquecimento durante a Idade Média. Essa teoria é considerada por muitos falaciosa, apesar das precárias circunstâncias de preservação e distribuição dos seus textos, o que dificulta qualquer afirmação a respeito do assunto.

De Architectura

Actualmente há mais de 80 manuscritos conhecidos sobre o “De Architectura”, porém, pouquíssimos apresentam as ilustrações originais executadas pelo próprio Vitrúvio, sendo que, mesmo na presença delas, restam dúvidas quanto à sua fidelidade relativamente às originais. A principal evidência da influência dos textos de Vitrúvio durante a Idade Média são as igrejas, construídas seguindo muitos princípios descritos pelo autor, que nunca descreveu igrejas especificamente, mas templos e basílicas, nos quais os Arquitectos da Idade Média  podiam ter-se, eventualmente, baseado.

Um importante facto que ajudou no processo de “esquecimento” da obra de Vitrúvio durante a Idade Média foi a falta de formação académica dos Arquitectos, pois a Arquitectura era classificada como uma espécie de artesanato, que deveria ser aprendida através da prática com Arquitectos experientes.

Uma outra possível explicação para a quase inexistência de evidências da influência de Vitrúvio na Idade Média é o facto de que, com o período da Arquitectura Gótica, Vitrúvio poderia ter deixado de ser uma referência, já que não apresenta referências, no seu “De Architectura”, relativamente a abóbadas ou arcos, características do período Gótico.

Provavelmente, a mais importante influência deixada por Vitrúvio para a Idade Média é o estudo e descrição da Arquitectura.


Vitruvio en castaneda1521 Cesare Cesariano, Análise geométrica da Catedral de Milão, Desenhos analíticos da Catedral de Milão, com base nos princípios teóricos formulados por Vitruvio. Ilustração de um mecanismo para captura de água para o o livro De Architectura.”

publicado por: Pangea às 23:32
link do post: | adicionar aos favoritos:
Quinta-feira, 26 de Julho de 2007

As "primas" do mestre-de-obras, e... as Obras-Primas do Mestre...

 

... Imhotep misto de Arquitecto, Médico e Mago. Os antigos egípcios deificaram-no, identificando-o com Esculápio, Deus da medicina. É o primeiro Arquitecto cujo nome, é conhecido por meio de documentos históricos escritos. Viveu no século XXVII a.C., tendo sido vizir ou ministro-chefe de Djoser, o segundo rei da terceira dinastia egípcia.

Imhotep arquitectou uma das maiores pirâmides do Egipto - a pirâmide de Sakara, com seis enormes degraus, e que atinge aproximadamente 62 metros.

O estudioso britânico Sir. William Osler (séc. XIX) disse sobre Imhotep: - a primeira figura de um médico a surgir claramente das "névoas" da antiguidade.

Nos filmes, Imhotep é o antagonista da série de filmes "A Múmia" e "O Regresso da Múmia", nos quais obtém a reencarnação por meio de antigos rituais egípcios e, assim, desencadeia uma série de desventuras para os protagonistas da história. É importante, porém, lembrar que a "figura" maligna e vingativa apresentada no filme, em relação a Imhotep não é de modo algum real e não tem correspondência histórica.

 

“Figura e Estátua de Imhotep. A pirâmide de Sakara, com seis enormes degraus.”

publicado por: Pangea às 23:48
link do post: | adicionar aos favoritos:
Domingo, 22 de Julho de 2007

As "primas" do mestre-de-obras, e... as Obras-Primas do Mestre...


... Senemut era um Arquitecto da 18ª Dinastia do Egipto (Séc. XVI a.C).

Senemut nasceu no seio de uma família provincial letrada. Filho de Ramose e Hatnofer de Iuni.

Em virtude dos seus pais terem sido enterrados no mesmo túmulo, dá-nos algumas informações sobre a vida desta personalidade, nomeadamente o facto de não ter pertencido à realeza.

Alguns egiptólogos pensam que Senemut começou por desempenhar as suas funções no reinado de Tutmósis I, sendo mais provável ter sido durante o reinado de Tutmósis II, ou... quando Hatshepsut estava no poder.

Depois de Hatshepsut ter sido coroada, foram atribuídos a Senemut cargos mais importantes, tendo sido inclusive promovido a vizir.

Senemut chefiou o transporte dos materiais para duas "colunas" gémeas da entrada do Templo de Karnak, bem como a sua construção. Actualmente, uma delas continua de pé.

A obra mais grandiosa de Senemut foi o Templo de Hatshepsut em Deir el-Bahri. Foi construído na margem direita do Nilo à entrada do Vale dos Reis. Djeser-Djeseru, uma estrutura de colunas do Templo e harmoniosamente concebida, foi desta forma um dos seus projectos mais ambiciosos. Djeser-Djeseru é constituído por uma sobreposição de terraços enormes adornados com múltiplos jardins. Este monumento é considerado por muitos um dos maiores empreendimentos da Antiguidade, constitui uma visão impressionante, tendo sido talhado parcialmente na rocha, e a visão do mesmo funde-se na grandeza da encosta calcária que lhe serve de apoio.

Não se sabe onde Senemut foi sepultado. Foram-lhe construídos dois túmulos, um em Luxor e outro junto a Deir el-Bahri, perto do Templo de Hatshepsut. Ambos os túmulos foram vandalizados durante o reinado de Tutmósis III, numa "campanha" de difamação e profanação à memória da antiga rainha Hatshepsut.

 

“Duplo Retrato de Senemut. Djeser-Djeseru, Templo de Hatshepsut em Deir el-Bahri.”

publicado por: Pangea às 23:47
link do post: | adicionar aos favoritos:

.Curiosos

.Horas, Minutos e ... Segundos

.autor:


. como fui, e ... como sou

. 1 seguidor

.- curioso? - procure aqui:

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.recém-nascidos:

. As "primas" do mestre-de-...

. As "primas" do mestre-de-...

. As "primas" do mestre-de-...

."torre do tombo":

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

RSS
blogs SAPO

. - Jackpot 28 ou... Hit Parade 56.

. ...na hora

.faça chuva ou faça sol ...

Weather Forecast | Weather Maps

.Curiosos desde 9.6.2007